Céticos no terreiro


Vez ou outra, aparecem alguns céticos no terreiro. Uns, visitam de boa-vontade, interessados em conhecer mais e melhor o que se passa ali dentro; outros, visitam apenas para afrontar e ridicularizar os trabalhos.

A primeira vez que visitei um terreiro de Umbanda, fui para conhecer, mas tinha muitas dúvidas sobre a realidade da incorporação. Quem acompanha a minha história já sabe, né? Logo na primeira consulta, recebi revelações estonteantes sobre a minha vida.

Sai do terreiro com um elefante atrás da orelha...

Anos depois, como médium, vivi o outro lado da moeda. Era iniciante e, como todo médium, inseguro.

Era um trabalho de preto-velho e uma moça sentou-se para tomar o passe. O Velho aplicou o passe com calma e perguntou se ela gostaria de falar alguma coisa.

Ela disse:

- Eu não acredito em incorporação. Acho que é você [falando para mim] quem está falando agora.

Na hora, gelei.

Contudo, a reação que se seguiu e que tendia a atrapalhar o trabalho não foi o medo, mas a raiva. Em poucos segundos, pensei: o que diabos está fazendo aqui, então?

No entanto, eu já estava no processo crescente de confiança frente a todos os feedbacks positivos que estava recebendo. Controlei o nervosismo e em poucos segundos, o processo fluiu novamente.

O Velho olhou-a com bondade e perguntou se tinha tempo.

Respondeu que sim. Então, pediu que se sentasse ao seu lado e que acompanhasse os demais atendimentos. A moça aceitou.

Um a um, os consulentes foram atendidos. Ao final, o Velho virou-se e perguntou:

- O que achou, minha filha?
- Incrível – foi o que a moça respondeu.

A gira terminou e nunca mais a vi. Porém, ali aprendera uma lição: confia!

Entrega nas mãos dos guias e segue fazendo o seu melhor, é o que eu diria hoje a quem passasse pelo que passei anos atrás. Todo mundo tem seu tempo, inclusive, os céticos.

Leonardo Montes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os anos de internet me ensinaram a não perder tempo com opositores sistemáticos, fanáticos, oportunistas, trolls, etc. Por isso, seja educado e faça um comentário construtivo ou o mesmo será apagado.