Umbandista denuncia intolerância religiosa e delegado manda ele “orar”


Este é o título de uma matéria do jornal Metrópoles, publicada em 08/03/2022, que mais parece uma piada: mas, não é!

Um homem se dirigia a um terreiro de Umbanda em Goiânia (GO), quando foi hostilizado por três pessoas que o perseguiram durante algum tempo gritando “macumbeiro” e dizendo que suas guias eram coisas do “demônio”.

Indignado, o homem procurou a delegacia do bairro para registar a ocorrência e, surpreendentemente, não conseguiu, afirmando que o delegado questionou se de fato havia visto tais pessoas ou se não eram apenas perturbações de quem “mexe com o diabo”.

Ainda segundo a vítima, o delegado teria dito que deveria se ajoelhar e orar a Deus para que fosse salvo... O caso ganhou as redes sociais e foi repercutido em vários sites de notícias.

Parece uma distopia, não é? Mas, o que podemos fazer? 

Além das denúncias, é preciso que a Umbanda seja melhor compreendida, pois creio fortemente que o motor dessas ações seja (ao lado de um punhado de fanatismo), a ignorância. Eu passei por isso e talvez você que esteja lendo também tenha passado antes de entrar para algum terreiro...

Uma parcela significativa da sociedade não sabe o que de fato a Umbanda é. Quantos acham que cultuamos o diabo, sem sequer desconfiarem que nem acreditamos nele. Quantos pensam que nossos trabalhos existem para fazer o mal, acabar com a vida das pessoas?

Esta semana mesmo recebi uma mensagem muito curiosa... Uma pessoa entrou em contato comigo dizendo mais ou menos assim: a vida inteira vi a minha família falar mal da Umbanda, mas tudo que tenho pesquisado mostra que é uma religião que fala do bem e do amor, então, estou confusa...

É certo que existem umbandistas que não honram a sua fé e que cometem erros que jogam a imagem da religião no bueiro... Porém, isso acontece em todas as religiões: quantos padres não honram a batina? Quantos pastores não honram sua própria palavra? Quantos palestrantes espíritas enchem a boca para falar do evangelho e são tiranos domésticos? Isto ocorre em todas as religiões, é humano...

Porém, a Umbanda de verdade é muito bonita, simples, pura, fraterna, acolhedora, orientadora, amiga, irmã, espiritualizante, porém, ainda muito desconhecida...

É tarefa nossa torna-la conhecida. Tarefa minha e sua!

Leonardo Montes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os anos de internet me ensinaram a não perder tempo com opositores sistemáticos, fanáticos, oportunistas, trolls, etc. Por isso, seja educado e faça um comentário construtivo ou o mesmo será apagado.