Durante a incorporação

 


É NORMAL

O médium sentir dor nas costas, pernas, pés;

Vontade de ir ao banheiro;

Espirrar;

Tossir;

Coçar, etc.

Tudo isso é normal, pois durante o transe, o #médium não deixou de existir. Seus órgãos não cessaram de funcionar. Logo, todas as necessidades fisiológicas, incluindo sede, fome, sono, continuam normalmente.

Sempre vejo grandes (e inúteis) discussões sobre isso, uns afirmando que se o médium faz essas coisas é porque não está incorporado nada, outros dizendo que isto é falta de axé... 

Num destes tópicos, a pessoa chegou a dizer que o médium só iria querer urinar se fosse ele quem bebesse o marafo e não a entidade. Olha a estreiteza de raciocínio... Será que esta pessoa pensa que a bebida ingerida é desmaterializada dentro do médium? 

A pessoa sequer considerou que isso pode ocorrer também em qualquer gira, que o médium pode ter bebido muita água antes do trabalho ou que talvez seja como eu, alguém com a “bexiga pequena” e que, portanto, não consegue ficar muito tempo sem urinar...

Se a necessidade fisiológica do médium ficar muito evidente, o transe começará a sofrer. Por isso, caso o médium queira urinar, por exemplo, a entidade desincorpora, o médium vai ao banheiro, volta, incorpora novamente e o trabalho segue. Simples assim!

As vezes vejo algumas discussões nos grupos do Facebook que poderiam ser resolvidas com apenas um comentário lúcido. 

Contudo, normalmente, este tipo de comentário se perde em meio a centenas de outros que vão dizendo, um após o outro, absurdos sem fim...

Leonardo Montes 

Photo by Djamel Ighil from Pexels

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os anos de internet me ensinaram a não perder tempo com opositores sistemáticos, fanáticos, oportunistas, trolls, etc. Por isso, seja educado e faça um comentário construtivo ou o mesmo será apagado.