sexta-feira, 5 de fevereiro de 2021

MEU PRETO-VELHO GOSTA DE FUMO “DE CEREJA”

cereja


Certa feita ouvi um médium dizer esta frase e me perguntei: será mesmo?

Eu tento imaginar o escravo, naquele tempo, perambulando aqui e ali e consumindo fumo com sabor... Será que existia? Creio que não.

Esta é mais uma invenção moderna, mais uma armadilha da indústria para suavizar o hábito nocivo do fumo (que, é sempre bom repetir, foi desambientado de sua origem, banalizado e industrializado). 

Na verdade, a maioria das entidades opta por um fumo “natural” ou pede que sejam adicionadas algumas ervas, como por exemplo, o alecrim. O fumo natural contém menos ingredientes do processo industrial e não recebe o aditivo da essência que confere um sabor extra.

Portanto, em casos assim, sou mais propenso a pensar que, quem de fato gosta do fumo de cereja, é o médium, não o guia.

Leonardo Montes

Share:

Um comentário:

  1. Eu não fumo, aliás odeio cigarros. Mas precisei encontrar uma forma de fazer uso dos fumos quando estivesse incorporada. E é bem isso mesmo, eu gosto de chocolate, assim os charutos que as entidades fumam tem essência de chocolate.
    Os cigarros de palha e o fumo não encontrei ainda uma forma de modificar, mas como as entidades que me acompanham fumam pouco, acostumei com o jeito natural.

    ResponderExcluir

Os anos de internet me ensinaram a não perder tempo com opositores sistemáticos, fanáticos, oportunistas, trolls, etc. Por isso, seja educado e faça um comentário construtivo ou o mesmo será apagado.