sexta-feira, 27 de novembro de 2020

UMBANDA GOLPEADA PELA IMPRENSA

jornal umbanda

Existe um recurso do google muito interessante chamado “alert”, que cria um email, de frequência diária ou semanal (você escolhe), em que o google encaminha automaticamente para o seu email publicações que contenham a palavra-chave definida por você. No caso, Umbanda.

Há muitos anos uso este recurso e sempre recebo, semanalmente, as principais notícias envolvendo a Umbanda e posso dizer que, geralmente, são lastimáveis.

É incrível a ignorância, o desconhecimento e mesmo a má fé de alguns jornalistas ao escreverem sobre a religião. E, como comparativo, posso dizer que tenho o mesmo alerta sobre Espiritismo e, não raro, observo, às vezes no mesmo jornal/site, um cuidado todo especial quando se fala do Espiritismo e um verdadeiro desleixo quando se fala da Umbanda.

Uma das matérias que recebi hoje tem o título esdruxulamente sensacionalista, sem contar que a matéria inteira foi escrita de forma irônica. Vejam:

Após facada, Federação de Umbanda do DF diz que pombagira “é ser de luz”

O mesmo assunto, em outro jornal, foi veiculado da seguinte forma:

Justiça mantém preso pai de santo que feriu adolescente com punhal em centro de Umbanda no DF

Percebem a diferença?

Este é apenas um exemplo. Mas, se vocês criarem este alerta, semanalmente, verão que isso é muito comum: a imprensa brasileira, de modo geral, explora cada situação envolvendo a religião de forma sensacionalista, o que certamente contribui significativamente para difamá-la e aumenta ainda mais o clima de intolerância religiosa em nosso país.

E não falo apenas de fatos escandalosos como este, até mesmo fatos interessantes, relevantes, construtivos, são narrados, quase sempre, de maneira xoxa, cinza, apagada, o que me faz pensar que – sim -, existe claramente, no mínimo, uma má vontade generalizada ao redigir sobre Umbanda no Brasil...

Agora, vamos analisar o fato noticiado: é lamentável!

Todo atentado à vida é um absurdo. Mas, quando este atentado ocorre dentro de um terreiro – ou dentro de qualquer outra casa religiosa, causado pelo líder religioso daquela comunidade -, a coisa triplica de tamanho e quem acaba sendo golpeada, mais do que a própria vítima, é a religião.

Ao que tudo indica, ao ser desmentido por um jovem, o dirigente do terreiro tentou golpeá-lo com um punhal no pescoço e adivinha em quem ele pôs a culpa? Na pombagira que supostamente incorporava, daí o tom de deboche da matéria sensacionalista que citei...

Então, por um lado, existem jornais e jornalistas que não deixam passar qualquer oportunidade de alfinetar a religião e que exploram o fato de forma escandalosa e, com isso, naturalmente, as visitas ao site decolam, porém, por outro lado, existem muitos dirigentes de terreiro que parecem não ter a mínima condição psicológica para comandar nem a própria vida, que dirá, um terreiro...

Eu tento imaginar a qualidade do terreiro em que este cidadão atuava. Como deviam ser as giras, as orientações, os atendimentos e não deixo de me espantar ao pensar em como existem falsos religiosos em toda parte e como eles conseguem, através de atos bizarros como este, acabar não apenas com a própria vida, mas manchar também uma religião que, em essência, só prega paz e o amor.

Espero que a justiça seja feita e, se houver alguma pessoa séria neste terreiro, que procure com urgência uma outra casa, pois no meio de tanta desestrutura não se pode edificar nada de bom.

Quanto a imprensa que, diga-se, com raras exceções, nunca foi favorável à religião, só nos cabe lamentar o fato e nos esforçarmos, por nossa vez, em trazer uma contribuição positiva à religião através dos meios que dispomos, pois nada indica que a ajuda virá de algum jornal...

Leonardo Montes

 

Share:

2 comentários:

  1. Faço questão de compartilhar este seu texto! Que bom que o canal do YouTube voltou, e estou te seguindo no Instagram também. Abraços!

    ResponderExcluir

Os anos de internet me ensinaram a não perder tempo com opositores sistemáticos, fanáticos, oportunistas, trolls, etc. Por isso, seja educado e faça um comentário construtivo ou o mesmo será apagado.