sexta-feira, 10 de abril de 2020

TERREIRO FECHADO: TEMPO DE REFLEXÃO!

Imagem do google

Uma coisa que tenho feito nessa quarentena é pensar, pensar muito... Hoje, compartilharei um destes pensamentos com vocês.

Eu pisei pela primeira vez em um terreiro de Umbanda com 28 anos de idade. Foi uma experiência marcante, forte e que, sem dúvida, mudou o rumo da minha caminhada na Terra.

Contudo, eu vivi longos 28 anos sem terreiro...

Comecei a trabalhar e a desenvolver a minha mediunidade aos 30 e foi, sem dúvida alguma, a experiência mais transformadora que vivenciei até o momento.

Contudo, eu vivi longos 30 anos sem mediunidade...

Assim, pergunto: por que tanta gente desequilibrada com a casa fechada por um mês? A maioria das pessoas que conheço também viveram a maior parte das suas vidas sem terreiro...

Se conseguiram viver 20, 30, 40 anos sem terreiro, por causa de alguns meses de terreiro fechado vão se desequilibrar? Não há algo errado nessa história?

É claro que a gente sente falta (eu também sinto). O terreiro faz muito bem pra nossa alma...

Contudo, se eu preciso do terreiro para me sentir bem e equilibrado, então, talvez, a minha relação com a espiritualidade esteja equivocada.

O terreiro deve ser um complemento da nossa vida espiritual, um local para nos encontrar, confraternizar e trabalhar. Ele não pode (e não deve) se tornar uma muleta espiritual, caso contrário, estaremos repetindo os mesmos erros das velhas religiões...

O Velho sempre me ensinou: “O terreiro não são estas paredes e o teto, o terreiro é o sentimento que está no seu coração”. Bem, eu estou fisicamente afastado das paredes e do teto, mas não estou afastado do meu coração...

Logo, para quê sofrer?

Dure esta quarentena o que durar: dois meses, quatro meses, seis meses, um dia tudo vai passar e os terreiros poderão abrir suas portas...

Contudo, se não nos cuidarmos (e todos os trabalhadores sabem o que precisam fazer para isso), corremos o risco de retornarmos para o terreiro como enfermos e não como trabalhadores...

Leonardo Montes

Share:

0 Comments:

Postar um comentário

Os anos de internet me ensinaram a não perder tempo com opositores sistemáticos, fanáticos, oportunistas, trolls, etc. Por isso, seja educado e faça um comentário construtivo ou o mesmo será apagado.