sexta-feira, 6 de março de 2020

INCORPORAR NA HORA DO PASSE

Imagem do google

Trata-se de uma cena relativamente comum: o consulente entra para tomar passe e, de repente, incorpora. Mas, qual razão disso?

Segundo o que as entidades me informaram, são basicamente quatro:

1. O consulente é médium de incorporação, porém, fica adiando o seu desenvolvimento para “quando Deus quiser”, sem se resolver a assumir, verdadeiramente, o compromisso firmado antes da encarnação. Esta manifestação acontece como um chamado que diz: estou esperando você!

2. O consulente é médium, já desenvolveu, mas está afastado do terreiro, então seu guia incorpora como se dissesse: estou aguardando o seu retorno!

3. O consulente é médium, desenvolvido ou em desenvolvimento, porém, está desequilibrado, então a incorporação acontece como se o guia dissesse: estou com você!

4. O consulente não é médium, mas deseja muito o ser, deixando-se levar pelo animismo ou simplesmente pelo desejo de chamar a atenção: não recebe nada, mas acredita que sim...

É certo que poderíamos listar outras tantas situações, mas creio que estas resumem bem o quadro geral.

O fato, porém, é que se o médium está equilibrado, se ele trabalha numa casa ou está em desenvolvimento numa, não existe razão para que incorpore quando for tomar passe e, muito menos, em um outro terreiro!

Há sete anos frequente terreiros e nunca incorporei ao tomar passe ou em outra casa por uma razão simples: não há necessidade!

Todo sábado, faça chuva ou faça sol, estou no terreiro para trabalhar, por que razão meus guias iriam querer vir fora deste dia e deste horário, ainda mais em outra casa ou quando eu fosse tomar o passe?

Simplesmente, não há razão alguma!

Obs.: Aos médiuns em desenvolvimento, sugiro que se habituem, simplesmente, a “tomar o passe”. Percebo que muitos, infelizmente, esperam a incorporação após o passe como a “cereja do bolo”, o que é algo totalmente sem sentido. Além do mais, se o médium não conseguir distinguir se está sentindo a presença do guia ou se o guia quer se manifestar, ele nunca estará maduro mediunicamente, ficando na eterna dúvida ou sendo dominado pelo animismo achando que está recebendo o espírito, quando está recebendo apenas vento...

Tudo em matéria de mediunidade se resume em: disciplina!

Leonardo Montes

Share:

0 Comments:

Postar um comentário

Os anos de internet me ensinaram a não perder tempo com opositores sistemáticos, fanáticos, oportunistas, trolls, etc. Por isso, seja educado e faça um comentário construtivo ou o mesmo será apagado.