terça-feira, 4 de fevereiro de 2020

DA CRÍTICA À OFENSA

Imagem do google

Embora a Umbanda receba pedradas de todos os lados, muitos companheiros derretem-se por uma “autofobia” das mais estranhas. Confundem crítica com ofensa e não podem ver um evangélico externando sua opinião contrária a religião que já disparam frases como: você é intolerante! Seu preconceituoso! Isso quando não partem para desfile de palavrões...

Se alguém diz não concordar com algo que se pratica na Umbanda, esses companheiros logo se inflamam exigindo respeito, pedido de desculpas, como se fosse, simplesmente, proibido criticar.

Mas, é proibido criticar?

A crítica é um exame minucioso de algo. Criticar, portanto, não é apenas uma atitude racional, mas esperada em pessoas emocionalmente maduras e sensatas. Aliás, se entre as fileiras umbandistas houvessem mais críticos, provavelmente, muitos absurdos seriam parte do passado...

A ofensa, por outro lado, é um desrespeito, é atingir a honra de outra pessoa ou causar-lhe algum dano. Trata-se, portanto, de algo bem diferente.

Uma coisa é um evangélico, por exemplo, dizer:

- Não concordo com a incorporação dos mortos que se pratica no terreiro por causa deste ou daquele versículo na Bíblia.

Isto é uma ofensa? Não! É uma crítica! E obviamente ele tem todo o direito do mundo em fazê-la já que professa outra crença...

Bem diferente seria se dissesse:

- Você, macumbeiro safado, que fica recebendo esses demônios no terreiro, você vai arder no inferno por toda a eternidade...

Compreendem a diferença? 

Ninguém é obrigado a concordar com a nossa fé e, sem dúvida, o Movimento Umbandista (isto é, aquilo que se faz nos mais variados terreiros por aí) têm muitas práticas que merecem, sim, críticas bastante pontuais... Saibamos, contudo, diferenciar quando alguém faz uma crítica e quando se pratica uma ofensa, esta última, sim, sempre censurável.

Quanto à primeira, é apenas exercício intelectual e só faz bem, exceto, aos que possuem a fé edificada sobre um monte de areia.

Leonardo Montes

Share:

0 Comments:

Postar um comentário

Os anos de internet me ensinaram a não perder tempo com opositores sistemáticos, fanáticos, oportunistas, trolls, etc. Por isso, seja educado e faça um comentário construtivo ou o mesmo será apagado.