domingo, 29 de dezembro de 2019

COMPORTAMENTO NO TERREIRO: AMIZADE


Uma das minhas primeiras observações em matéria de relacionamentos em terreiro, foi perceber que nem todos que trabalham na mesma casa deveriam ter relações fora dela.

Muitas pessoas, no afã de estabelecer novas amizades, ampliar o círculo de amigos, acabam trazendo para suas residências irmãos da corrente com os quais se simpatizam e isso, muitas vezes, é bastante perigoso.

Não é por que gostamos de uma pessoa ou mesmo de seus guias que necessariamente devamos estreitar relações para com ela. É preciso lembrar que, normalmente, dentro do terreiro todos parecem “santos” e que, muitas vezes, fora dele, vários se comportam como verdadeiros “demônios”.

Estamos num Mundo de Provas e Expiações, todos temos defeitos, algumas vezes, defeitos bem graves... No convívio da gira, quase sempre, conhecemos apenas o “lado bom” das pessoas, por esta razão, creio que vale a pena o alerta.

Quantos casos de traições, intrigas, desconfianças e fofocas eu já presenciei por que algumas pessoas transformaram companheiros de terreiro em amigos íntimos?

Às vezes, a confusão estabelecida lá fora, ajuda a derrubar o terreiro “por dentro”.

Aliás, neste sentido, tenho aprendido que um certo distanciamento não é apenas bom, mas fundamental para que o terreiro siga sua rotina normalmente.

Fica difícil chamar a atenção de alguém que antes era um cambone e agora virou um confidente. Fica difícil corrigir um médium que, até ontem, era apenas um membro da corrente e hoje se tornou “parceiro de boteco”.

À medida que nos aproximamos de algumas pessoas e criamos vínculos, fica cada vez mais difícil separar os papéis e suas respectivas funções, o que quase sempre causa muito conflito: claro que não é algo impossível, apenas fica cada vez mais difícil.

Eu sei que existem pessoas que criam bons vínculos, boas amizades, relacionamentos saudáveis e felizes e isso certamente é muito bom. Contudo, sou da opinião de que trabalho é trabalho, terreiro é terreiro, casa é casa e o melhor é não misturar as coisas.

Leonardo Montes 

Share:

6 comentários:

  1. Eu também penso assim,amizade só dentro do terreiro. Porque as pessoas ficam se achando que podem infiltrar na vida da gente, e eu não gosto.

    ResponderExcluir
  2. Concordo com essa reflexão temos nossas falhas na vida, e fora do terreiro nem sempre somos aquela mesma pessoa não digo de ser uma pessoa ruim mas temos nossas opiniões contrária aos colegas do terreiro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não apenas opiniões, mas vivências e atitudes que nem sempre são aquilo que a pessoa esperava...

      Excluir
  3. Eu fico sempre só , tanto na ida ao terreiro como na volta porem me incomoda muito, no terreiro comprimento a todos, ficava triste por não ter uma pessoa por companhia.mais vejo que é melhor dessa forma antes só que mal acompanhado suas informações foi muito valiosas para eu refletir.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que o melhor é termos amigos em nossa vida pessoal. No terreiro, é como uma empresa: você entra, faz o seu serviço e depois vai embora.

      Excluir

Os anos de internet me ensinaram a não perder tempo com opositores sistemáticos, fanáticos, oportunistas, trolls, etc. Por isso, seja educado e faça um comentário construtivo ou o mesmo será apagado.